Recuperação de desastres utilizando a nuvem: a solução ideal para ambientes VMware

Você sabia que a recuperação de desastres utilizando a nuvem em ambientes VMWare é uma solução que agrega custo e benefício?

Nenhuma empresa está livre de incidentes no ambiente de TI, especialmente em máquinas virtuais. Por isso, o tema de hoje é importante e merece a sua atenção: uma das soluções de prevenção é a realização de um plano de recuperação de desastres utilizando a nuvem no ambiente VMware.

Aliás, além de prevenir contra incidentes, lembre-se que com a LGPD prestes a entrar em vigor no Brasil, ter um plano de recuperação de desastres bem estruturado evita que haja a perda de dados importantes da empresa, que podem comprometer inclusive a sua continuidade no mercado.

Portanto, vamos entender melhor como a nuvem pode ajudar nesse desafio de proteger os dados do ambiente VMWare do seu negócio. 

Por que fazer um plano de recuperação de desastres no ambiente VMware?

O disaster recovery (DR) é um plano estruturado para se evitar ao máximo consequências negativas no ambiente de TI se ele sofrer algum tipo de desastre, como por exemplo:

Quando existe um plano de recuperação de desastres, ao ocorrer um destes incidentes, a ideia é que a empresa tenha o mesmo ambiente de TI replicado em outro local, evitando que o sistema permaneça indisponível.  

O que ocorre é que nem todas as empresas podem investir financeiramente em um plano de recuperação de desastres completo, ou seja, em uma duplicidade física em todo o datacenter principal.

Nesse caso, uma boa e eficiente medida é a replicação apenas do backup das máquinas virtuais (VMs) do ambiente VMware. 

E é aí que entra a nuvem. 

Por que criar um plano de recuperação de desastres utilizando a nuvem?

A recuperação de desastres utilizando a nuvem resolve uma série de problemas das empresas, tais como:

Hoje, quando se fala em Disaster recovery o que vem à mente é duplicar todo o Datacenter em outro prédio ou localidade, pois em caso de falha no ambiente principal, o site replicado e que tenha capacidade de rodar as aplicações não compromete a disponibilidade do ambiente.

Mas o custo de qualquer solução que envolva um segundo datacenter idêntico ao primeiro é sempre muito alto, seja na aquisição, implantação e/ou no gerenciamento do mesmo.

Porém, existe uma solução mais prática, com melhor custo-benefício e altamente eficiente, que é a replicação dos backups das VMs de um ambiente VMWare, para um Storage S3 (Amazon Web Services / AWS). 

Com uma réplica dos backups das VMs na Amazon, por exemplo, é possível subir uma destas réplicas e permitir o acesso dos usuários, possibilitando que uma ou mais aplicações “se recupere” de uma parada no ambiente principal, seja essa parada planejada ou não.

Em outras palavras, em caso de falhas, os clones das VMs são instanciados na camada de processamento da AWS, ativando as aplicações para que não haja indisponibilidade nas aplicações para os usuários.          

Eis as vantagens dessa recuperação de desastres utilizando a nuvem:

Qual é o equipamento a ser utilizado na recuperação de desastres utilizando a nuvem?

Data Protection Appliance DP4400: lançado pela Dell, este é o equipamento ideal para resolver essa questão.

O Integrated Data Protection Appliance 4400 (IDPA DP 4400) é o ideal a ser utilizado em sistemas on premises e que precisam replicar o ambiente em nuvem, já que o equipamento vem pronto para a integração com disaster recovery. Ele também pode ser integrado às principais ferramentas nativas do VMware, do Oracle RMAN e do SQL Server Management Studio. 

Outras vantagens do DP 4400 são:

Gostou da dica? Então converse agora mesmo com um especialista da Flowti!

Quer falar com um especialista da Flowti?

Solicite o contato agora mesmo!