Segurança da informação: como evitar um ataque de malwares a sua empresa?

Desde os pequenos negócios até as grandes corporações, ninguém está imune aos ataques de malwares. Conhecer sobre a segurança da informação, portanto, é necessário.

Relatório da SonicWall traz dados importantes sobre a segurança da informação

Uma das melhores formas de evitar um ataque de malware na sua empresa é ter uma boa política de segurança da informação e estar atento às tendências do cibercrime.

Acompanhar as movimentações desse universo é importante e a SonicWall, empresa de destaque no segmento de cybersecurity, trouxe valiosas informações em seu Relatório de Ameaças Cibernéticas 2021.

O relatório demonstra como os cibercriminosos pensam e atuam, ajudando as empresas a se prepararem melhor para evitarem ser vítimas desse tipo de crime. 

Veja, a seguir, um resumo dos dados apresentados:

Embora o ano tenha sido de queda no número de ataques, eles se tronaram ainda mais  específicos, o que segue exigindo muita atenção das empresas no tocante à segurança da informação.

Continue lendo os próximos tópicos e entenda mais sobre a segurança da informação e ataques de malwares.

O que são malwares?

Malwares são softwares utilizados para provocar danos aos usuários de computador ou dispositivos mobile. Eles podem, por exemplo, ganhar acesso a sistemas privados (como logins, senhas, informações bancárias, webcams e microfones), e até danificar os próprios dispositivos.

A diferença entre um malware e um ransomware está em relação aos seus efeitos. Enquanto o primeiro tenta desativar ou danificar sistemas e computadores, o segundo sequestra dados criptografados e chaves de decodificação até que um resgate seja pago aos criminosos.

Felizmente, de um modo geral, esses dois tipos de ataques funcionam da mesma maneira. Então, a prevenção também pode ser feita da mesma coisa.

Como garantir a segurança da informação em minha empresa?

Aqui vai um fator importante a ser considerado: quando dissemos que a prevenção é a melhor maneira de evitar ataques malwares, mas que ela não garante 100% de eficácia, é porque os invasores podem ter acesso a exploits de dia zero.

Em outras palavras, eles podem explorar vulnerabilidades em computadores e aplicativos que sequer foram descobertas. Porém, você não precisa entrar em pânico!

Como a criação de ataques de dia zero são mais caras e difíceis de ocorrerem, podemos concluir que o foco está nas fragilidades já conhecidas. Então, elas precisam ser informadas com prioridade máxima.

Veja, a seguir, algumas dicas importantes para evitar ataques de malwares!

Rode um EPP atualizado

É preciso manter sempre a versão mais recente da Plataforma de Proteção de Endpoint (EPP) rodando ou, mais especificamente, garantir que ela não ultrapasse os três anos.

Além disso, é preciso adotar as diretrizes recomendadas, além de realizar contínuas avaliações junto ao fornecedor. É necessário, por exemplo, fazer pequenas atualizações no sistema de três em três meses. Para isso, tudo deve estar totalmente configurado.

Também é importante que as empresas mantenham os sistemas operacionais de todos os equipamentos devidamente atualizados. Isso evita que vulnerabilidades dos softwares antigos possam servir como porta de entrada para malwares na empresa.

Monitore os backups

As cópias de segurança ou backups também podem sofrer ataques de malwares e ransomwares.

Por isso, é importante que se documente e teste os procedimentos de Recuperação de Desastres, limitando o acesso e edição. Além disso, deve-se monitorar qualquer alteração.

Ter uma equipe especialista para fazer esse tipo de monitoramento é algo que deve ser sempre cogitado.

Não utilize usuários padrões

Ao instalar uma plataforma, mude o nome padrão de usuário (admin). Isso é necessário porque muitos bots utilizam essa nomenclatura como base para realizar ataques de força bruta.

Além disso, reforce a proteção aos administradores do site e dos softwares utilizados pela sua empresa, evitando que seus nomes de usuários apareçam nas URLs.

Não se esqueça dos firewalls

Os firewalls da nova geração costumam ser bons aliados no combate às ameaças de malwares.

Por isso, utilize todos os firewalls possíveis, tanto os próprios, quanto o dos sistemas operacionais. 

Alguns desses firewalls, inclusive, incorporam sistemas de antivírus e analisam a navegação dos usuários, o que impede programas mal-intencionados de chegarem à rede local por meio dessa navegação.

A Flowti possui em seu portfólio o Firewall as a Service. Conheça mais sobre essa solução solicitando o contato de um especialista.

Estabeleça diretrizes de segurança da informação

Todos os colaboradores precisam saber exatamente como se proteger de ataques de malwares.

Por conta disso, é preciso que os gestores invistam em treinamentos para a equipe. Os funcionários também devem ser informados sobre as atualizações nas diretrizes e monitorar de perto o uso de dispositivos externos na empresa.

É o caso, por exemplo, de pen drives, notebooks, celulares, DVDs, entre outros itens ou dispositivos que podem trazer vírus para as redes da companhia.

Tudo precisará passar por um antivírus antes de ser utilizado nos equipamentos da empresa!

Também é importante que os colaboradores sejam treinados para reconhecerem e-mails e outras mensagens mal-intencionadas, para que não abram arquivos desconhecidos.

Migre para a nuvem

Como os malwares costumam infectar os próprios equipamentos, é altamente aconselhável que a empresa deixe de criar planilhas, relatórios e dados importantes nos softwares do próprio sistema operacional.

A solução mais segura é a migração para a nuvem, em um sistema de gestão online, que proporciona um ambiente sempre atualizado, facilidade de monitoramento e grandes recursos de segurança dos dados.

Além disso, mesmo que a empresa sofra um ataque em um dispositivo, as informações poderão ser acessadas de outros, até mesmo pelo smartphone.

Tenha um suporte profissional de segurança da informação

É preciso investir constantemente em sistemas de monitoramento e na avaliação de riscos da infraestrutura de TI da empresa.

E, caso você suspeite ou identifique um malware em um computador, desconecte imediatamente o dispositivo da rede. Após isso, pare de usá-lo e procure o auxílio de um especialista em segurança da informação.

Aqui na Flowti, somos especialistas em segurança da informação e prevenção de desastres. Atendemos empresas de diferentes portes e segmentos que possuam ambientes de TI de missão crítica. Temos um time multidisciplinar que pode auxiliar sua equipe de TI, na análise do nível de maturidade do seu ambiente, no planejamento e execução de melhorias, até o gerenciamento, monitoramento e segurança dos dados. Solicite o contato de um de nossos especialistas.

Quer falar com um especialista da Flowti?

Solicite o contato agora mesmo!